Projeto de reciclagem incentiva cuidado com a natureza

Dar uma nova utilidade a algo que foi descartado é uma das formas mais comuns de cuidar da natureza no dia a dia. A reciclagem surgiu da necessidade em evitar que materiais sejam jogados fora, quando podem ser transformados novamente em matéria-prima. Um exemplo é o projeto “Lixo no lugar certo”, desenvolvido pelo Grupo RAC, no município de Braço do Norte.

No espaço, itens derivados de plásticos, latas, ferro e alumínio são separados, organizados e passam pelo processo de reciclagem, até serem comercializados novamente para outras empresas. “Montamos uma usina, onde possuímos todos os maquinários para realizar a atividade. Desde a esteira para separação, ao material reciclado que é levado para a prensa, e por assim vai. Temos ciclos diferentes para cada material”, explica o gerente da unidade de Tubarão, responsável pelo projeto, Cláudio Nunes.

Apesar de ser um projeto novo, com pouco mais de um ano, a expectativa é que durante os próximos meses haja maior rentabilidade e participação da comunidade. “É muito novo, temos muito a evoluir. Mas trabalhamos com divulgação em jornais, rádios, e diversas ações para incentivar a reciclagem no município. É um processo lento e a longo prazo, mas estamos contentes com os resultados”, avalia Nunes.

O gerente ainda considera a reciclagem como uma atividade fundamental, principalmente pelo reaproveitamento dos materiais descartados. “Os resíduos passam a servir como matéria-prima para outros produtos. E no final, como dizem: o meio ambiente agradece. Por isso, nós temos uma experiência avançada, trabalhamos em cima de contribuir com a natureza e de tentar passar aos moradores, a importância da separação e de destinar o seu material corretamente”, acrescenta.

Novas ações após a pandemia

Devido aos reflexos causados pela pandemia do coronavírus (Covid-19), aglomerações de pessoas estão proibidas. O fato acaba implicando em ações de caráter social, portanto, a expectativa dos administradores do projeto é atuar nas comunidades de Braço do Norte de forma mais efetiva no período pós-pandemia. “Esperamos começar novas ações de coleta comunitária assim que tudo isso passar, principalmente todo esse tipo de ação que trazem pessoas. Além disso, pretendemos apresentar o benefício de separação do lixo aos moradores”, finaliza Nunes.

Meta da coleta seletiva

Segundo a diretora da Fundação do Meio Ambiente de Braço do Norte (Fundama), Bianca Mendes Santos, o gerenciamento correto dos resíduos sólidos deve seguir os princípios da sustentabilidade, ser ecologicamente correto, economicamente viável e socialmente justo. “Buscamos conciliar tais princípios para no gerenciamento dos resíduos, e o Grupo RAC vem atuando no gerenciamento dos resíduos domiciliares. Como meta para o próximo ano, destacamos a diminuição dos materiais enviados ao aterro sanitário e aumento dos materiais enviados à coleta seletiva, nossa meta é alcançar, 50 toneladas/mês de material reciclável enviados ao centro de triagem, atualmente, na média entre janeiro de 2019 e maio de 2020, estamos com 35 toneladas/mês. Ainda há muito a ser conquistado, mas aos poucos e com os nossos parceiros buscamos os resultados cada vez melhores”, explica.

Para mais informações sobre o projeto “Lixo no lugar certo” e os pontos de coleta, favor entrar em contato através do telefone (48) 3658-5110 ou no site www.racli.com.br



Comentários: